Desenvolvedor compara criptomoedas com elementos da tabela periódica


Jesal Gadhia, um experiente engenheiro e desenvolvedor, publicou em seu site oficial uma comparação entre a tabela periódica dos elementos químicos com as principais criptomoedas do mercado.

Na tabela periódica dos elementos, o hidrogênio seria o elemento químico atômico número um. Contudo, na tabela de Gadhia, Bitcoin é o primeiro item.

Assim, em vez de refletir a massa atômica, como na tabela periódica tradicional, a tabela periódica de criptomoedas expressa a cotação de cada “elemento”.

Tabela periódica de criptomoedas

A tabela periódica de criptomoedas é dividida por cores para fazer o usuário entender a principal característica de cada criptomoeda.

Assim, a tabela inclui os seguintes grupos: Moedas de Privacidade, Computação em Nuvem e Serviços, Tecnologia Financeira (FinTech), Negócios e Empresas, Criptoativos ou Pagamento, Jogos de Vídeo e Mídias Sociais, Protocolos e Câmbio, Stablecoins e outros.

tabela criptográfica periódica

Desta forma, a categorização de cada criptomoeda na tabela expõe a intenção de Gadhia de criar uma ferramenta que permita entender como o ecossistema de criptoativos é dividido.

No esquema de Gadhia, criptoativos como Monero e Zcash então entre as primeiras criptomoedas expostas na seção de moedas de privacidade da tabela periódica.

Já Ethereum, Cardano, Neo e EOS constituem o grupo principal da tabela relacionado a plataformas. No caso das stablecoins, o USDT da Tether domina ao lado do TUSD e DAI.

Além disso, é interessante notar que o desenvolvedor alocou Litecoin e Bitcoin Gold como principais criptomoedas no campo de pagamentos.

Note-se que esta não é a primeira tabela periódica de criptoativos criada no ecossistema. Isso porque, em 2018, o site InvestingInBlockchain publicou uma tabela periódica semelhante, na qual foram consideradas 118 criptomoedas.

Gadhia

Esta também não é a primeira contribuição que Gadhia oferece ao ecossistema de criptoativos. Em 2019, ele criou um projeto chamado Commit Hawk, que permite aos usuários ver no GitHub quando um provedor externo ingressa em um projeto ou quando uma parte fundamental do código de um projeto é alterada.

Leia também: Bitcoin caminha rumo à etapa de “frenesi”, afirma especialista em criptomoedas

Leia também: Possível carteira do criador do Bitcoin acaba de mover 50 BTC

Leia também: Mulher investe R$ 700 mil em criptomoedas e perde direito a pensão em divórcio



Com informações: Criptofácil – https://www.criptofacil.com/desenvolvedor-compara-criptomoedas-com-elementos-tabela-periodica/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *